QR Code: tecnologia aplicada em exposições museológicas

QR Code: tecnologia aplicada em exposições museológicas

Eles apareceram no mundo praticamente de uma hora para a outra. Quase que sorrateiramente e sem fazer nenhum barulho, os QR Codes começaram a surgir em vários lugares, desde embalagens de produtos até mesmo enigmáticas etiquetas espalhadas pelas grandes cidades. Cada vez mais presente em ações de marketing, o QR Code ainda se parece mais com um enigma do que com um meio de transmitir rapidamente informações a dispositivos móveis.

Mas o que é, afinal, um QR Code?

É um código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica. Esse código, após a decodificação, passa a ser um trecho de texto, um link e/ou um link que irá redirecionar o acesso ao conteúdo publicado em algum site.

Pesquisas apontam que o QR Code é a tecnologia mais utilizada no Japão e que no período entre julho de 2011 e junho de 2012, o crescimento da sua utilização na Europa foi de incríveis 96% – algo bastante significativo.

uso de QR Code em museu

A exposição do Museu Irmão Luiz Godofredo Gartner – pioneira no uso de QR Code em Santa Catarina

A TRÍSCELE, atenta às tendências mundiais do mercado, trouxe o QR Code para os espaços de museus onde a tecnologia conquista cada vez mais espaço. O uso dessa ferramenta  na exposição de longa duração Seminário de Corupá: Fé, Formação e Recanto de Paz tem o conceito que vendemos: ideias que se transformam em soluções simples, criativas e originais com o uso de ferramentas modernas e interativas para museus.

Pioneiro na utilização de QR Code

O Museu Irmão Luiz Godofredo Gartner, do Seminário de Corupá/SC,  foi o precursor no uso dessa ferramenta para museus. Neles, estão contidas informações adicionais de cada módulo da exposição, o que permitiu que os módulos apresentassem textos concisos, uma vez que pesquisas apontam que textos muito longos podem dispersar o visitante. Contudo, a exposição em nada fica comprometida, pois a pauta museográfica foi pensada por equipe multidisciplinar e que desde o início idealizou uma expografia livre de grandes textos.

Os QR Codes utilizados na exposição do Museu Irmão Luiz Godofredo Gartner são uma opção a mais de interatividade e um complemento ao conteúdo exposto, apresentando textos e vídeos com maiores informações daquilo que se expõe.

Fale Conosco Agora via WhatsApp

Trata-se portanto de mais um implemento que soma às inovações que a TRÍSCELE propôs nesse projeto, um referencial na museologia catarinense.

fonte:  g1tecmundo

Publicado por na(as) categoria(as) Design, Expografia, Interatividade, Triscele.

Museólogo com mestrado em Turismo e Hotelaria. Desenvolve consultorias e pesquisas relacionadas a Serviços Turísticos, Planejamento do Turismo, Desenvolvimento Local e Turismo Cultural. Na área de Museologia, atua principalmente nos seguintes temas: Gestão Museológica, Design Gráfico, Expografia e Documentação Museológica. Pesquisa estudos em Patrimônio Imaterial, Patrimônio Industrial e Patrimônio Alimentar.

Comentários para "QR Code: tecnologia aplicada em exposições museológicas".

  1. Lavinia Correia Lima: disse:

    Muito bom. Não conhecia estas possibilidades. Parabéns por trazerem esta tecnologia para os espaços museológicos.

    1. Saty Jardim: disse:

      Obrigado Lavina,
      Em consonância com a nossa missão, estamos sempre buscando novas tendências e tecnologias para aplicá-las em nossos projetos.

Deixe o seu comentário. Queremos ouvir a sua opinião.

quatro + 13 =

Que tal Realizar o seu Diagnóstico de Acervo?

É Simples, Gratuito e 100% Online!

chat seta
fale com a Tríscele